Concurso

Câmara de Maceió define empresa responsável pelo concurso de 2024

A realização do concurso é uma das metas da Mesa Diretora para oxigenar e modernizar a prestação de serviços da casa

Dicom/CMM

terça, 02 de janeiro de 2024 às 00h00

Dicom/CMM

O ano de 2023 termina com a confirmação da empresa que realizará o concurso público para a Câmara Municipal de Maceió. O Cebraspe será responsável pelo certame, conforme definido pela Comissão organizadora presidida pelo primeiro secretário, vereador Marcelo Palmeira (Podemos), com a presença do Ministério Público Estadual e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/AL).

O concurso público atende a uma demanda do órgão e representará a renovação do quadro funcional da casa mediante a aposentadoria e extinção de algumas funções. Serão oferecidas 50 vagas para nível médio e superior, abrangendo as funções de técnico legislativo, assistente legislativo e procuradoria jurídica.

“A realização do concurso público da Câmara de Vereadores de Maceió reflete o compromisso com a transparência e meritocracia no preenchimento de cargos essenciais para a administração municipal. Este é um convite para que os interessados, munidos de conhecimento e dedicação, se juntem a este processo seletivo, contribuindo para a construção de uma gestão mais sólida e voltada para as necessidades da população maceioense”, enfatizou o presidente da Comissão, vereador Marcelo Palmeira.

Com a indicação da empresa contratada para o concurso, terá início o processo de levantamento e formulação de conteúdo para a realização das provas em 2024. A expectativa da presidência da comissão é que a convocação dos aprovados também ocorra este ano.

Na oportunidade, Marcelo agradeceu a dedicação de todos os membros da comissão pelo trabalho criterioso na escolha da banca. “Aproveito para reconhecer o empenho do Ministério Público, OAB/AL e servidores efetivos da Câmara. Os promotores Marcos Romulo, Fernanda Moreira e Flavio Gomes, o procurador Lean Araújo, o advogado Yuri de Pontes Cezário, a vereadora Silvania Barbosa e a servidora Inês Holanda foram fundamentais para assegurar a qualidade e imparcialidade dessa etapa”, destacou o presidente da comissão.

Últimas Notícias