Câmara concede título de cidadão honorário ao presidente do COB Paulo Wanderley Teixeira

segunda, 30 de agosto de 2021 às 16h34

Indicação foi um reconhecimento à sua dedicação ao esporte nos últimos 48 anos

A Câmara Municipal de Maceió durante sessão solene realizada na manhã desta segunda-feira (30), entregou o título de cidadão honorário para o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), professor Paulo Wanderley Teixeira. O evento conduzido pelo presidente Galba Netto (MDB) foi idealizado pelo vereador Eduardo Canuto (Podemos), em 2019, quando a honraria foi aprovada por unanimidade.  

Paulo tem 48 anos de dedicação ao esporte brasileiro e acumulou experiência na formação de equipes, administrando a federação de Judô e posteriormente delegações brasileiras em competições nacionais e internacionais. Foi sob o seu comando que na olimpíada de Barcelona (1992),  o judoca Rogério Sampaio conquistou medalha de ouro para o Brasil. O medalhista  foi convidado para o evento e atualmente é diretor geral do COB. 

O presidente Galba Netto destacou a importância de Paulo para o esporte brasileiro e de sua história na organização das olimpíadas no país. Para o vereador, a organização e dedicação dos gestores do esporte resultaram em um bom desempenho de diversas modalidades. "É algo muito significativo para nossa casa, em um ano olímpico no qual o Brasil bateu  vários recordes e puxou para 2021 uma meta estabelecida para 2024, graças também a atuação deste cidadão honorário de Maceió. Em nossa primeira solenidade, reconhecer uma pessoa tão influente para um segmento que transforma vidas como o esporte é muito importante ", destacou Galba.

Segundo o vereador Eduardo Canuto o homenageado tem ligações familiares com o Estado, mas antes disso, é alguém com relevante atuação no esporte brasileiro. Formado em educação física, Paulo Wanderley é um profissional que desde cedo descobriu a importância da prática esportiva e o quanto ela pode mudar vidas e desviar os jovens da violência. 

"O segmento esportivo está antenado com tudo que está acontecendo no Brasil e no mundo. Para mim,  o esporte sintetiza saúde, educação e outros temas porque tem caráter inclusivo e estimula prática saudável. E o mais importante: com seu caráter inclusivo, o esporte afasta a criança e o jovem de possibilidades indesejáveis. Fora que a atividade física incetiva o aprendizado, estimulando a área congnitiva do cérebro", explicou Canuto. 

Canuto acredita que o ciclo olímpico dos últimos anos prova com números que tem sido muito vitorioso e que o COB trabalhou de forma organizada, mais uma vez,  em um ano com muitas dificuldades por conta da pandemia.

Já o novo cidadão honorário de Maceió disse que por morar na cidade já se sentia um maceioense de fato, mas que com a homenagem agora é "um cidadão de direito". Paulo lembrou que há décadas já esteve em Alagoas participando de atividades esportivas e que possui raízes no Estado, já que possui familiares maternos com origem na cidade de Viçosa. 

"Me sinto muito honrado com esse título da CMM. O esporte é a essência da minha vida desde os dez anos, quando comecei na natação e judô, onde me destaquei como atleta e treinador da seleção brasileira. O esporte formou meu caráter e minha personalidade. Sou tudo o que sou graças e através dele" disse Paulo.  

Sobre o período em que comandou a delegação brasileira na Olimpíada de Barcelona, o judoca medalha de ouro Rogério Sampaio lembrou que Paulo tinha uma característica ímpar: "Ele liderava a todos sem precisar levantar a voz. Era uma época em que o esporte não tinha remuneração e depois de treinarmos íamos todos os atletas do judô nos alimentarmos na casa dele. Nos cativou com sua dedicação", relembrou Sampaio. 

O medalhista integrou a mesa de honra ao lado do presidente da Confederação Brasileira de Desporto Universitário, Luciano Cabral, do capitão dos Portos de Alagoas, capitão de Fragata Wendell Petrocelli de Lima e o vereador Eduardo Canuto e do presidente da CMM, Galba Netto.  

 

 

Mais Imagens:

Últimas Notícias