CEI do Pinheiro será prorrogada por mais 60 dias

Dicom/CMM

quarta, 26 de junho de 2019 às 18h40

Dicom/CMM

Integrantes da Comissão devem ouvir de novo representantes da Braskem e presidente do CREA/AL

A Comissão Especial de Inquérito (CEI) que investiga os problemas no solo dos bairros do Bebedouro, Mutange e Pinheiro teve o pedido de prorrogação por mais 60 dias dos trabalhos aprovada em sessão ordinária desta quarta-feira (26). Inicialmente, a CEI tem validade de 120 dias, prazo que se encerra no próximo dia 11 de julho. A Comissão teve início em 11 de março e já ouviu representantes da CPRM, Braskem e Instituto do Meio Ambiente (IMA). As defesas civis do estado e município também foram convidadas, mas não compareceram.

De acordo com o presidente da CEI, vereador Francisco Sales (PPL), um dos fatores que justificam a prorrogação é a necessidade de ouvir novamente outros envolvidos no problema e o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Alagoas (CREA-AL).

“Depois de todos os depoimentos que colhemos ao longo desses quase 120 dias de trabalho, recebemos o pedido da própria Braskem para que a empresa pudesse ser ouvida novamente. Achamos razoável atender à solicitação da mineradora, hoje principal responsável, segundo relatório do CPRM, pelos problemas estruturais nas vias e imóveis do Bebedouro, Mutange e Pinheiro. Além disso, também há a necessidade de escutarmos o que o presidente do CREA-AL, Fernando Dacal, tem a dizer sobre o papel do órgão nessa questão toda. No meu entendimento, o CREA não cumpriu o papel que lhe cabia na fiscalização”, declarou Francisco Sales. Além dele, a CEI é composta pelos vereadores José Márcio Filho (PSDB), relator; Silvania Barbosa (PRB), secretária; Chico Filho (Progressistas), relator substituto; Luciano Marinho (Podemos), secretário substituto; Samyr Malta (PTC) e Maria Aparecida (DEN), membros.

Os novos depoimentos ainda não estão com suas datas agendadas, mas podem acontecer mesmo durante o recesso parlamentar que se inicia no próximo dia 1º de julho.

ORDEM DO DIA – Outros temas abordados na sessão desta terça-feira foram aprovados pelos parlamentares como projeto de lei de Lobão (PR) que institui o calendário oficial da cultura afro-brasileira em Maceió. Já Cléber Costa (Progressistas) teve requerimento para moção de aplausos ao biólogo alagoano João Vitor Campos e Silva pela participação do profissional no projeto de preservação do peixe paracuru na Amazônia.

Siderlane Mendonça (PEN), em requerimento, teve solicitação aprovada para entrega da comenda Artur Ramos a Márcia Raquel Cedrim Vieira.  Por sua vez, Simone Andrade (DEM), pede ao Executivo que providencie medidas urgentes para restauração do Mirante do Alto de Ipioca. Beto da Farmácia (PROS) pede à prefeitura adoção de medidas para fiscalização, principalmente nos fins de semana, na Avenida Menino Marcelo.

Por fim, Silvania Barbosa (PRTB) requer ao Executivo, a execução de serviços de saneamento e pavimentação nas quadras do Conjunto Benedito Bentes II, e revitalização da Praça Quitéria dos Santos, no Pontal da Barra.

VISITA - A Câmara de Maceió recebeu na tarde desta quarta-feira, a visita do presidente da Câmara da Barra de São Miguel, Luan Marcelino (PSB). O parlamentar acompanhou da Mesa Diretora a toda sessão ordinária.

Mais Imagens:

Últimas Notícias